O Distrito Sanitário Especial Indígena (Dsei) Kaiapó vai receber R$ 57 milhões para o combate à Covid-19. O valor será utilizado para aquisição de materiais médico-hospitalares e ações educativas.

O dinheiro vem de recursos recuperados pela Operação Ararath. Empresários e autoridades públicas do Executivo e Legislativo mato-grossense, incluindo ex-governadores, foram denunciados por desvio de dinheiro público. O Ministério Público Federal recuperou mais de meio bilhão de reais.

Esta semana a Justiça Federal, atendendo a pedido do MPF, autorizou a liberação de parte do dinheiro ao Dsei/Kaiapó.

A unidade é responsável pelas atividades de atenção básica a 11 etnias distintas, em oito municípios de Mato Grosso e Pará. Quase 5 mil indígenas em 53 aldeias são atendidos pelo Dsei/Kaiapó.

Os recursos serão depositados em uma conta judicial. A Coordenação do Dsei deverá prestar contas dos gastos.

 

Além disso, a cada 30 dias, durante seis meses, deverá apresentar ao MPF informações relacionadas ao número de atendimentos e a ações de prevenção e combate à pandemia do novo coronavírus.