A Federação Espanhola de Futebol anunciou, nesta quarta-feira, um pacote de medidas para ajudar os clubes devido à paralisação do futebol espanhol, por tempo indeterminado, em função da pandemia do novo coronavírus.

 

A entidade ofereceu linha de crédito aos clubes da 1° e da 2° divisão, que chegaria até 500 milhões de euros, cerca de R$ 2,8 bilhões. Os clubes considerados amadores, como os de futebol de salão e feminino, além dos pertencentes às divisões 2°B e 3° do futebol masculino (equivalentes a 3° e 4° divisões do país), também serão contemplados com a possibilidade de embolsar até 4 milhões de euros, cerca de R$ 21,8 milhões. A medida visa o pagamento do salário de jogadores e atletas durante a paralisação das atividades.

 

A RFEF ainda divulgou pontos de questão social. Ela vai disponibilizar psicólogos e fisioterapeutas para ajudar as equipes. O hotel da seleção espanhola também será utilizado como um centro hospitalar.

 

“O futebol agora é muito pouco importante em comparação com o que é realmente importante, o problema que temos com uma pandemia que é um problema global, mas continuamos a trabalhar para o futebol” – concluiu Luís Rubiales, presidente da entidade.