Um mês após a confirmação do primeiro caso do coronavírus no Brasil, ja são 2.915 casos da doença no país. Só nesta quinta-feira (26), foram confirmados 482 novos casos pelo Ministério da Saúde e 20 novos óbitos.

 

O número total de mortes pelo vírus chegou a 77, sendo 58 em São Paulo, 9 no Rio de Janeiro, 3 em Pernambuco, 3 no Ceará e uma em GoiÁs, Santa Catarina, Rio Grande do Sul e Amazonas.

 

O secretário-executivo do Ministério da Saúde, João Gabbardo, afirma que os casos não serão reduzidos em 30 dias.

 

Sobre o Brasil ter números maiores que da Itália nas primeiras semanas de contaminação, João Gabbadrdo não considera significativo.

 

A região Sudeste concentra o maior número de casos, com 57% do total, seguida da região Nordeste com 16%, Sul, 13%, Centro-Oeste 9%, e Norte, 4%.

 

Ao todo, 391 pessoas foram hospitalizadas pela Covid-19, e dessas, 341 são consideradas casos graves. O maior número de internação em UTI está em São Paulo, com 60 pessoas, 42 no Distrito Federal, 27 no Rio e 24 no Rio Grande do Sul.

 

O Ministério da Saúde anunciou a criação de um canal de comunicação com a população pelo aplicativo Whatsapp. É só adicionar o número (61) 9-9938-0031 na agenda do celular e mandar a mensagem. A ferramenta é um robô que responderá dúvidas sobre o coronavirus e sobre fake news.

 

O Ministério também abriu um e-mail para facilitar o recebimento de doações de pessoas físicas e jurídicas. O contato é juntoscontracovid19@saude.gov.br .

 

No mundo, já são mais de 460 mil pessoas contaminadas pelo coronavírus e 20.834 mortes, segundo a Organização Mundial de Saúde. A Espanha tem o maior número de mortes, com 736, seguido da Itália, com 685 e Estados Unidos, com 211.