Policiais civis da Delegacia Estadual de Repressão a Crimes Contra o Consumidor (Decon) e fiscais da Vigilância Sanitária realizaram diligências desde a última sexta-feira para averiguar a situação de uma fábrica de cosméticos que estaria produzindo álcool gel de maneira irregular em Goiânia.

Nessa terça-feira (31), os servidores estiveram na sede da empresa, que foi autuada e lacrada pela Vigilância. Cerca de 1 tonelada de álcool gel deverá ser inutilizado, por problemas constatados durante a produção, como questões ligadas à higiene do ambiente.

A Decon instaurou inquérito para apurar o caso. Entre outras irregularidades, suspeita-se de que os responsáveis estavam substituindo carbopol (um insumo utilizado na produção do álcool gel) por fécula de mandioca, que é mais barato.