O técnico Dorival Júnior destacou vários aspectos da Seleção Brasileira no jogo de estreia da Copa América, na noite desta segunda-feira (24), em Los Angeles: 0 a 0 contra a Costa Rica. Lamentou, porém, que lances e jogadas criadas não tenham resultado em gols.

“Nós tivemos a maior parte do tempo com troca de passes, com perspectivas pelos lados, por dentro, jogamos com aproximação, criamos boas oportunidades. Não fomos felizes nas finalizações, concordo, mas, de um modo geral, eu acho que nós apresentamos coisas bem positivas”, disse o treinador, em entrevista coletiva.

“Eu tenho consciência daquilo que está sendo desenvolvido, daquilo que foi pedido, do volume que nós apresentamos”, prosseguiu o treinador.

Brasil e Costa Rica se enfrentaram pela primeira rodada da Copa América, no SoFi Stadium, em Inglewood, na Califórnia (EUA)

Brasil e Costa Rica se enfrentaram pela primeira rodada da Copa América, no SoFi Stadium, em Inglewood, na Califórnia (EUA)
Créditos: Rafael Ribeiro/CBF

Para Dorival Júnior, a Seleção Brasileira rodou bem a bola, trocou passes em velocidade e criou boas situações. Mas, reconheceu, faltou a definição.

“Rodamos bem a bola, transitamos bem na frente da área, viramos de um lado para o outro, mas a marcação era rápida. É um campo reduzido e isso facilita para quem defende e dificulta para quem ataca. Quando o Vini recebia a bola já havia dois homens na marcação e um terceiro se aproximando, numa linha de cinco. Com Raphinha era a mesma coisa. Faltou detalhe, faltou a definição.”

Dorival disse que a Seleção vai entrar em campo com o mesmo espírito contra o Paraguai, na sexta-feira (28), buscando o controle do jogo, respeitando o adversário, mas sempre com intensidade e em busca da vitória.

Categorized in:

Esportes,

Última atualização: 25 de junho de 2024