Previsão do Tempo

Onda de calor muito forte se espalha sobre o Brasil

A última semana do inverno de 2023 será com uma intensa onda de calor se espalhando pelo Brasil. Todas as regiões do Brasil serão afetadas por essa onda de calor, com maior ou menor intensidade. Mas o período muito quente deve se estender pela primeira semana da primavera e algumas áreas pelo interior do Brasil podem até conviver com temperaturas muito altas até quase o fim de setembro.

Saiba agora alguns aspectos importantes sobre esta onda de calor no Brasil

Até quando vai a onda de calor?

Esta onda de calor teve início no dia 17 de setembro de 2023 e deve se prolongar pela primeira semana da primavera. Algumas áreas pelo interior do Brasil, em parte do Centro-Oeste, do Norte, do Nordeste poderão conviver com temperaturas muito altas até quase o fim de setembro.

Mas nem todas as regiões do Brasil vão sofrer o efeito das altas temperaturas durante todo este período. Esta onda de calor será mais prolongada nos estados do Centro-Oeste e no Distrito Federal, na parte oeste e noroeste de Minas Gerais, no Tocantins, na parte sul e leste do Pará, em áreas do interior do Maranhão, do Piauí e da Bahia.

A onda de calor será forte?

Sim, esta onda de calor pode ser considerada de forte intensidade. Provavelmente poderá ser comparada a uma das ondas de calor mais intensa já vividas recentemente pelo Brasil, que foi durante a primavera de 2020.

Qual a diferença entre bolha de calor e onda de calor?

As expressões querem dizer a mesma coisa. Onda ou bolha de calor é um período de alguns dias, ou até semanas, onde as temperaturas em uma determinada região, relativamente ampla, fica muito acima da média que seria normal para uma determinada época.

A expressão domo de calor (heat dome) vem sendo usada recentemente para descrever as intensas ondas de calor que foram observadas no verão do Hemisfério Norte em 2023.

Este domo ou cúpula de calor é o resultado da atuação de sistemas de alta pressão atmosférica que ficam estacionários numa mesma região, por vários dias, e são os causadores dessas ondas de calor.

A alta pressão atmosférica forma como se fosse uma tampa comprimindo o ar na superfície e causa bloqueios na circulação atmosférica, dificultando a mistura entre as massas de ar quentes e mais frias. A alta pressão atmosférica, neste caso do Brasil, vai inibir o deslocamento das frentes frias pelo Sul do país para chegar ao Sudeste.  As frentes frias serão desviadas para alto mar, junto com o ar frio.

Mais de 40°C?

Sim! Temperaturas iguais ou acima dos 40°C serão observadas por vários dias em áreas como o norte do Paraná, oeste e norte de São Paulo, oeste de Minas Gerais (inclui Triângulo), Mato Grosso, Mato Grosso do Sul, Goiás, oeste da Bahia, interior do Maranhão e do Piauí, Tocantins, sul/leste do Pará, Rondônia.

Mas é preciso ter em mente que fazer 40°C em setembro no Centro-Oeste, Norte e interior do Nordeste é comum, não é nada demais. Mas, falar em 42°C, 43°C, 44°C, aí já é algo realmente especial, fora do comum

Esta onda de calor pode ser comparada a de 2020?

Alguns dias desta onda de calor da última semana do inverno de 2023 poderão ser comparados à onda de calor extrema que o Brasil viveu na primavera de 2020. O evento é recente e muita gente esquece disso!

A referência que precisamos ter na cabeça é esta onda de calor da primavera de 2020, que mudou a Climatologia de calor no Brasil. Antes desta onda de calor da primavera de 2020, a maior temperatura no país era no dígito 43°C. Depois dela, a base mudou para 44°C.

Alguns dados extremos da onda de calor da primavera de 2020

Oficialmente, a maior temperatura registrada no Brasil, em mais de 100 anos de medições pelo Instituto Nacional de Meteorologia, é de 44,8°C em Nova Maringá, nos dias 4 e 5 de novembro de 2020.

A maior temperatura registrada em uma capital foi 44,0°C, em Cuiabá, em 30/9/2020

A maior temperatura registrada em um dia setembro na cidade de São Paulo foi de 37,1°C, em 30/09/ 2020. Esta é a segunda maior temperatura registrada na capital paulista desde 1943.

A maior temperatura já registrada pelo Inmet em São Paulo foi 37,8°C, em 17/10/2014

Veja o que o Instituto nacional de meteorologia registrou em Mato Grosso do Sul:

44,6°C em Água Clara em 05/10/2020 e Paranaíba em 07/10/2020

44,4°c em Água Clara, 01/10/2020)

44,1°C em Coxim, 30/09/2020

44,0°C em Coxim, 06/10/2020

43,9°C em Água Clara, 02/10/2020

43,8°C em Corumbá, 15/11/1962

Veja as 10 maiores temperaturas em São Paulo, com dados oficiais do Inmet:

1) 43,5°C de Lins em 07/10/2020

2) 43,0°C de Iguape em 03/02/1933

3) 42,9°C de Barretos em 07/10/2020

4) 42,8°C de Registro em 02/10/2020

5) 42,6°C de Ibitinga em 07/10/2020

6) 42,4°C de Dracena em 06/10/2020

7) 42,2°C de Catanduva em 05/10/2020

8) 42,1°C de Iguape em 16/01/1956, Catanduva e Votuporanga em 03/10/2020

9) 42,0°C de Jales em 07/10/2020

10) 41,9°C de Lins em 30/09/2020 e 06/10/2020 e Dracena em 03/10/2020

Cuidem-se, que esse calor será intenso! Além de oceanos mais quentes, é setembro e o Hemisfério Sul já está recebendo um “sol mais forte”.

Cuidem das crianças, dos velhinhos e dos bichos. E será que você precisa mesmo sair correndo debaixo do sol? Por fim, lembre-se de que água é um santo remédio, que desidratação começa na hora que sua boca começa a ficar seca, que a temperatura dentro de carro, debaixo do sol, é muito, muito maior do que o termômetro marca na sombra.

Rodrigo

Rodrigo Lampugnani é graduado em Ciência da Computação, trilhou seu caminho apaixonado pela tecnologia, o que o levou a se tornar uma figura proeminente no universo online. Ele não apenas se destaca como um especialista em tecnologia, mas também como um líder visionário no campo das notícias digitais. No papel de diretor do maior portal de notícias do estado de Mato Grosso, desbravou fronteiras no ciberespaço. Como fundador e proprietário do portal CenárioMT, ele transformou sua paixão por tecnologia em um império digital, alcançando uma audiência massiva. Com mais de 15 milhões de visualizações mensais, o CenárioMT se estabeleceu como uma fonte confiável e relevante para os cidadãos do estado, oferecendo notícias precisas e oportunas. No papel de líder, Lampugnani gerencia uma equipe dinâmica de mais de 40 editores de notícias. Sua abordagem inovadora e visão estratégica são fundamentais para a operação bem-sucedida do portal. Sob sua orientação, o CenárioMT não apenas relata as notícias, mas também molda a narrativa, proporcionando aos leitores uma compreensão mais profunda dos eventos que moldam seu mundo. Além de seu papel como diretor, continua a ser um entusiasta da tecnologia, sempre buscando maneiras de melhorar a experiência dos usuários e expandir a presença online do CenárioMT. Seu compromisso com a excelência e sua dedicação à disseminação de informações precisas tornam-no uma figura inspiradora tanto para os colegas de profissão quanto para os leitores ávidos em busca de notícias confiáveis e relevantes em Mato Grosso.

One thought on “Onda de calor muito forte se espalha sobre o Brasil

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *