Tendências

Magalu: resultados em linha, mas ajustes contábeis chamam atenção

O Magazine Luiza (MGLU3) reportou resultados do terceiro trimestre de 2023 (3T23) em linha com o esperado pelo mercado. A receita líquida da companhia foi de R$ 20,3 bilhões, um crescimento de 23,3% em relação ao mesmo período do ano passado. O lucro líquido foi de R$ 331,2 milhões, um crescimento de 120,8%.

No entanto, os resultados foram marcados por ocorrências pontuais relacionadas a ajustes contábeis decorrentes da conclusão da investigação interna realizada pela empresa, com base em denúncia anônima de irregularidades em práticas comerciais com fornecedores feita em março de 2023.

O Magazine Luiza informou que identificou que, entre 2019 e 2022, foram concedidos descontos indevidos a alguns fornecedores. Como consequência, a empresa reconheceu despesas de R$ 830 milhões, o que impactou negativamente o lucro líquido do 3T23 em R$ 699 milhões.

Além disso, o Magazine Luiza também informou que identificou que, entre 2019 e 2022, foram realizados pagamentos indevidos a alguns fornecedores. Como consequência, a empresa reconheceu despesas de R$ 120 milhões, o que impactou negativamente o lucro líquido do 3T23 em R$ 108 milhões.

Os ajustes contábeis impactaram negativamente o guidance da empresa para o ano de 2023. O Magazine Luiza agora espera que a receita líquida fique entre R$ 79 bilhões e R$ 81 bilhões, um crescimento de 18% a 20% em relação a 2022. O lucro líquido é esperado entre R$ 1,5 bilhão e R$ 1,6 bilhão, um crescimento de 30% a 35%.

Após a divulgação do episódio, as ações do Magazine Luiza tiveram um dia de volatilidade na Bolsa brasileira. Na mínima do dia, os papéis chegaram a cair 10,4%, a R$ 1,55. Contudo, as ações viraram para leves ganhos na reta final do pregão e fecharam em leve alta de 1,73%, a R$ 1,76, em um dia bastante positivo para o Ibovespa com alívio da curva de juros por aqui após inflação abaixo do esperado nos EUA, evento que acaba por impactar positivamente o setor de varejo.

Análise

Os resultados do Magazine Luiza no 3T23 foram positivos, em linha com o esperado pelo mercado. No entanto, os ajustes contábeis decorrentes da investigação interna realizada pela empresa são um ponto de atenção.

Os ajustes contábeis impactaram negativamente o guidance da empresa para o ano de 2023. O Magazine Luiza agora espera um crescimento de receita líquida de 18% a 20%, o que está abaixo da expectativa do mercado, que era de um crescimento de 23%.

O impacto dos ajustes contábeis também é negativo para o lucro líquido da empresa. O Magazine Luiza agora espera um crescimento de lucro líquido de 30% a 35%, o que está abaixo da expectativa do mercado, que era de um crescimento de 40%.

O Magazine Luiza ainda precisa esclarecer alguns pontos sobre os ajustes contábeis. A empresa precisa explicar como os descontos indevidos e os pagamentos indevidos foram concedidos e para quem eles foram concedidos. A empresa também precisa explicar como os ajustes contábeis impactaram a rentabilidade da empresa.

Se os ajustes contábeis indicarem que os problemas da empresa são mais graves do que o esperado, as ações do Magazine Luiza podem continuar a cair.